TECNOLOGIAEM IMAGEM

Equipamentos de última geração em tecnologia de imagem

ATENDIMENTOMAIS HUMANIZADO

Uma equipe altamente preparada para lhe atender sempre melhor...

PRÉAGENDAMENTO

Pré agendamento para realizar seus exames, mais comodidade para você!

  • Atendimento mais Humanizado

    Equipe preparada para atender sempre melhor...

  • Pré Agendamento

    Pré agende seu exame mais uma comodidade para você!

  • Corpo Clínico

    Conheça nosso corpo de profissionais clínicos.

  • Qual a sua Dúvida

    Faça sua pergunta ou tire suas dúvidas.

Publicado em 17/12/2018267
Quanta água preciso beber?

É comum ouvir a recomendação de que um adulto precisa beber no mínimo 2 litros de água por dia, e de fato os médicos e especialistas em nutrição são unânimes em afirmar que não se deve descuidar da hidratação. Sem água é impossível viver, e com água em quantidade insuficiente o organismo fica mais fraco e desprotegido e a saúde se deteriora. Mas, afinal, todo mundo deve mesmo ingerir 2 litros por dia?

Nesse ponto não há consenso. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda, como consumo ideal, 2,5 litros para um homem de 70 kg e 2,2 litros para uma mulher de 58 kg. No entanto, para alguns médicos essa quantidade é insuficiente, enquanto outros afirmam que o consumo ideal é aquele medido pela sede – ou seja, a pessoa deve beber água quando tem vontade ou sente necessidade, e não para atingir uma determinada cota diária.

A conclusão mais razoável é cada pessoa tem uma necessidade específica, de acordo com sua altura, peso e hábitos, considerando também a temperatura ambiente e outros fatores. É isso que diz, por exemplo, o médico Drauzio Varella. Em seu site, ele lembra que a pessoa precisa beber mais água no verão, assim como quando pratica atividade física mais intensa, ingere bebidas alcóolicas, tem o metabolismo mais acelerado, consome muito sal ou está com algum problema como diarreia, vômitos ou febre.

Por outro lado, em artigo publicado no site do Hospital Israelita Albert Einstein, o nefrologista (especialista em doenças nos rins) Virgílio Gonçalves Pereira Jr. diz que água em excesso também pode fazer mal à saúde e cita problema como a hiponatremia, que é a queda do nível de sódio no sangue. Mas isso não é comum, lembra o médico do Einstein: “É muito difícil um individuo normal que não usa medicação desenvolver hiponatremia só bebendo água. Isso ocorre quando a pessoa bebe mais de 20 litros por dia. Uma situação mais frequente são as provas de maratona. O atleta faz a hidratação só com água e, como perde muito sal na sudorese, a hiponatremia pode acontecer”.

Segundo Pereira Jr., um modo eficaz de controlar a ingestão de água é pela cor da urina: se estiver amarelo-escuro ou alaranjada, é sinal de que é preciso beber mais água. E o doutor Drauzio completa: “Se a pessoa estiver urinando muito e a urina estiver límpida, transparente, provavelmente ela está ingerindo água em excesso”.

De qualquer maneira, a água é essencial para o organismo. O nefrologista do Einstein destaca algumas de suas funções: ajuda a regular a temperatura corporal, transporta hormônios, enzimas, células sanguíneas, nutrientes e detritos celulares que resultam dos processos metabólicos, ajuda a eliminar toxinas, lubrifica as articulações e é indispensável em todos os processos fisiológicos, como digestão, absorção, assimilação e excreção. E, entre os sintomas da desidratação, estão fraqueza, cansaço, dor de cabeça, náuseas e cólicas.

Os 2 litros por dia devem ser considerados uma média, uma referência, e não uma medida exata. O importante é manter sempre um nível satisfatório de hidratação, de preferência com água pura e filtrada, em vez de refrigerantes e outras bebidas industrializadas. É preciso beber água sempre que surge a sede, e às vezes até beber um pouco mais do que dá vontade, sem exagero. Mas nunca se pode esquecer de que sem água não há vida nem saúde.

Fonte: www.bayerjovens.com.br


Compartilhe

Facebook

Twitter

Google+

©2015 Diagnose - Clínica da Imagem                  Desenvolvido por VBeal WebSolutions